ANADEF | Associação Nacional das Defensoras e Defensores Públicos Federais (61) 3326.9121
Tragédia em Mariana (MG): ação da DPU consegue volta de pagamento integral a atingidos
Segunda, 28 de Março de 2022

Tragédia em Mariana (MG): ação da DPU consegue volta de pagamento integral a atingidos

Pescadores e agricultores de subsistência atingidos pelo rompimento da barragem do Fundão, em Mariana (MG), voltarão a receber o valor integral no auxílio financeiro emergencial pago a atingidos pela tragédia. A medida é resultado de uma ação conjunta da Defensoria Pública da União (DPU), Ministério Público Federal (MPF), Defensoria Pública do Estado do Espírito Santo (DPE/ES), Defensoria Pública do Estado de Minas Gerais (DPE/MG) e Ministério Público de Minas Gerais (MP/MG).

O Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1) derrubou decisão da 12ª Vara Federal de Minas Gerais que, em março de 2021, determinou a substituição do pagamento do auxílio financeiro emergencial por “kit de proteína” e “kit de alimentação”. A decisão estabelece ainda que valores não pagos deverão ser efetuados retroativamente.

As instituições de Justiça evidenciaram que a transição dos auxílios contrariou deliberações do Comitê Interfederativo. A mudança levou à desestabilização do sistema de governança e em perigo de dano para milhares de pessoas impactadas, vulnerabilizadas e dependentes do auxílio para manutenção de sua subsistência.

A relatora do caso, desembargadora federal Daniele Maranhão, reconheceu a impossibilidade de suspender os auxílios pagos às categorias, antes que seja provado adequadamente que as condições anteriores ao rompimento da barragem tenham sido restabelecidas para a retomada das atividades produtivas dos atingidos. A análise sobre as condições originais depende da conclusão de perícia, que tem o objetivo de garantir a segurança alimentar do pescado e as condições de uso da água do rio Doce.

Além de suspender o regime de transição, a decisão estabelece que a Fundação Renova providencie o pagamento retroativo dos valores que deixaram de ser pagos a pescadores e agricultores de subsistência, assim como que se abstenha de realizar cortes de pagamentos em desacordo com as deliberações do Comitê Interfederativo.


Compartilhe esta notícia:
Tragédia em Mariana (MG): ação da DPU consegue volta de pagamento integral a atingidos
Pesquise em todo o site:

Associação Nacional das Defensoras e Defensores Públicos Federais - ANADEF
SBS Qd 02 Bloco E Lote 15 Sala 303 - Edifício Prime Business Convenience
Brasilia - DF - CEP: 70070-120
Fone: (61) 3326.9121

ACESSE NOSSAS REDES

DPU
ANADEF® TODOS OS DIREITOS RESERVADOS