ANADEF | Associação Nacional das Defensoras e Defensores Públicos Federais (61) 3326.9121
Terça, 11 de Novembro de 2008

Mãos à obra, iniciantes

Programas de trainee e estágio de Santa Bárbara Engenharia, Defensoria Pública da União e Zilor permitem que recém-formados usem as teorias no dia-a-dia do mercado.

Colocar na prática o conhecimento adquirido na universidade. Essa é a regra nos programas de trainee e estágios. Para quem se interessou, Zilor, Santa Bárbara Engenharia e Defensoria Pública da União (DPU) estão com seleções abertas. A Zilor, com sete vagas, não divulga salários, mas afirma que os valores são compatíveis com os do mercado. Já na Santa Bárbara, onde há 15 postos para trainees em engenharia civil, a remuneração é de R$ 3.320. Estudantes dos dois últimos anos de direito podem concorrer à oportunidade de estágio na DPU, que pode ser remunerado, com bolsa de R$ 520, ou voluntário.

O mineiro Mário Rodrigues, 26 anos, está há seis meses em Brasília trabalhando na reforma do Hospital de Base, uma das obras da Santa Bárbara. Ele não se decepcionou com a mudança. “Tem sido uma oportunidade ímpar”, comemora. Até o ano passado, a empresa mineira só recrutava recém-formados de Belo Horizonte. Mas, nesta, que é a sexta edição do programa de trainees, o grupo selecionará candidatos das localidades onde atua, sendo dois para a capital federal. “A empresa cresceu nos últimos anos. Precisamos de gente talentosa para acompanhar esse desenvolvimento”, aponta Adriana Corrêa Papa, coordenadora de recursos humanos da Santa Bárbara.Também em expansão, a paulista Zilor, que atua nos ramos de energia e alimentos, aproveita em torno de 85% dos trainees selecionados e investe em recém-formados antes mesmo de eles serem escolhidos, custeando transporte e hospedagem a partir da segunda etapa da seleção, em Lençóis Paulista (SP). “Vale a pena para buscar pessoas compromissadas e que acreditem no setor em que atuamos”, explica Claudia Marie Uemura Kunimi, analista facilitadora de planejamento e desenvolvimento de pessoas da Zilor.O mercado aquecido interessou ao economista André Assis de Castro, 26 anos. Hoje, recém-contratado na empresa, ele reconhece os benefícios do programa. “Portas são abertas a quem não tem experiência. Tive a sensação de que houve tempo para me adaptar à empresa”, descreve.A DPU selecionará candidatos a estagiários para formação de cadastro reserva. Jean Cláudio Souza, 33 anos, está no último ano do curso de direito. Para ele, a experiência na defensoria é fundamental. “Pela vivência, quero seguir a carreira de advogado público”, reflete. Souza se refere à responsabilidade do órgão de prestar assessoria jurídica às pessoas que não têm condições de pagar por um advogado. A DPU atua nas áreas cível, criminal tributária, previdenciária, criminal e criminal-militar, o que proporciona ao estagiário contato com vários ramos do direito.PARTICIPEDefensoria Pública da UniãoVagas: cadastro reserva // Bolsa: R$ 520 // Inscrições: até quinta-feira, na 704/705 Norte, Bloco C, Lotes 40, 45 e 48, das 9h às 17h) //Requisito: estar nos dois últimos anos de direito // Informações: www.dpu.gov.br

Compartilhe esta notícia:
Mãos à obra, iniciantes
Pesquise em todo o site:

Associação Nacional das Defensoras e Defensores Públicos Federais - ANADEF
SBS Qd 02 Bloco E Lote 15 Sala 303 - Edifício Prime Business Convenience
Brasilia - DF - CEP: 70070-120
Fone: (61) 3326.9121

ACESSE NOSSAS REDES

DPU
ANADEF® TODOS OS DIREITOS RESERVADOS