ANADEF | Associação Nacional dos Defensores Públicos Federais (61) 3326.9121
DPU traduz relatório da ONU sobre hanseníase e discriminação
Sábado, 12 de Setembro de 2020

DPU traduz relatório da ONU sobre hanseníase e discriminação

Versão oficial do Relatório sobre as conquistas brasileiras na eliminação da discriminação contra as pessoas atingidas pela hanseníase e seus familiares está disponível para leitura em português. As dificuldades que o país enfrenta a esse respeito, incluindo as lacunas existentes, também fazem parte da abordagem. A tradução do inglês para o português foi feita pelo Núcleo de Tradução da Assessoria Internacional, da Defensoria Pública da União (DPU).

O documento original foi redigido por Alice Cruz, relatora especial da ONU sobre eliminação da discriminação contra pessoas afetadas pela hanseníase e seus familiares. Em junho e julho deste ano, foi apresentado durante a 44º sessão do Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas.

Pesquisa em campo

Para produzir o relatório e reunir informações sobre o tema, Alice Cruz visitou o Brasil em maio de 2019, oportunidade em que participou de reuniões com autoridades brasileiras. Na época, foi recebida pelo defensor público-geral federal, Gabriel Faria Oliveira, na sede da DPU em Brasília, ocasião em que Oliveira sugeriu a produção de um minidocumentário sobre o assunto, a fim de dar visibilidade à questão. O projeto foi executado ao longo do ano e apresentado no final.

A relatora especial da ONU também cumpriu agenda no Rio de Janeiro e no Pará, quando se reuniu com representantes dos governos estaduais e técnicos responsáveis pela temática de hanseníase. Além disso, fez visitas de campo a instituições de tratamento de pessoas afetadas pela hanseníase, além de contatos acadêmicos e encontros com a sociedade civil.

Minidoc Infância Roubada

Em dezembro de 2019, foi lançado o minidocumentário “Infância Roubada – Memórias de filhos separados dos pais atingidos pela hanseníase”, integralmente produzido pela Assessoria de Comunicação Social da Defensoria Pública da União (DPU), com o apoio do Movimento de Reintegração das Pessoas Atingidas pela Hanseníase (Mohran).

Com 4:30 minutos, o minidoc retrata as consequências da política pública de combate à doença em vigor até meados dos anos 1980, que forçou a separação de famílias inteiras. Por mais de 40 anos, o Estado brasileiro promoveu a internação compulsória de pessoas com hanseníase. Os filhos eram afastados dos pais e internados em instituições, onde viveram uma infância marcada pelo abandono. O vídeo também está disponível com legendas em inglês e japonês, produzidas pelo Núcleo de Tradução da Assessoria Internacional da DPU traduziu.

Acesse a íntegra do relatório 

Assista ao minidoc com legenda em português
Assista ao minidoc com legenda em inglês
Assista ao minidoc com legenda em japonês


Compartilhe esta notícia:
DPU traduz relatório da ONU sobre hanseníase e discriminação
Pesquise em todo o site:

Associação Nacional dos Defensores Públicos Federais - ANADEF
SBS Qd 02 Bloco E Lote 15 Sala 303 - Edifício Prime Business Convenience
Brasilia - DF - CEP: 70070-120
Fone: (61) 3326.9121

ACESSE NOSSAS REDES

DPU
ANADEF® TODOS OS DIREITOS RESERVADOS