ANADEF | Associação Nacional dos Defensores Públicos Federais (61) 3326.9121
DPU em SP usará inteligência artificial em petições de auxílio emergencial
Domingo, 04 de Outubro de 2020

DPU em SP usará inteligência artificial em petições de auxílio emergencial

 A Defensoria Pública da União (DPU) em São Paulo firmou Acordo de Cooperação Técnica com a Associação Brasileira de Lawtechs e Legaltechs (AB2L) para a criação de um sistema que possibilitará a captação automatizada de pedidos de assistidos em demandas de auxílio emergencial. O acordo garantirá maior celeridade e facilidade na análise dessas demandas, trazendo inúmeros benefícios aos assistidos da DPU na capital paulista, com maior integração e foco no atendimento ao público.

Após o assistido preencher o formulário inicial de atendimento, presente no site da DPU e disponibilizado diariamente, o sistema irá validar as informações pessoais do assistido e sugerirá, por meio do uso de inteligência artificial, uma peça em que possa se enquadrar o caso concreto em questão, já com as informações do cidadão incluídas no modelo.

“A utilização de tecnologias para facilitar e ampliar os serviços da instituição é sempre bem-vinda. O convênio gratuito é pioneiro na união da sociedade civil com um órgão governamental para que seja possibilitado de maneira concreta o acesso à Justiça para o maior número de pessoas possíveis no pior momento sanitário e econômico do último século. Trata-se com certeza de um modelo paradigmático que poderá ser replicado em outras demandas. Estamos desenvolvendo o sentimento de Comunidade, onde todos são responsáveis pelo bem estar da sociedade. Este com certeza será o caminho para o aprimoramento dos serviços públicos e de nosso País”, afirmou Leonardo de Castro Trindade, defensor público-chefe da DPU/SP.

O convênio, coordenado por Daniel Marques, diretor executivo da AB2L, nasce da colaboração de outras três Lawtechs para a criação voluntária e gratuita do sistema: a Oystr, CoreJurídico e NanSystems. “Na era da hyperconectividade e na sociedade da informação, se faz essencial a união entre iniciativa privada e setor público no uso da tecnologia para atender as demandas sociais. A criação de um sistema para atender 40 milhões de pessoas que tiveram o auxílio negado é mais um exemplo de como as Lawtechs e Legaltechs são imprescindíveis à Justiça. A AB2L desempenha um papel fundamental neste novo cenário jurídico”, comentou Marques.

Conforme os dados mais recentes levantados pela DPU, até o mês de setembro a unidade da capital paulista já instaurou mais processos de assistência jurídica gratuita do que em todo o ano de 2019. O sistema, assim, propiciará maior efetividade ao lidar com a carga processual da instituição, que não contou com aumento no incremento de seus colaboradores em 2020.

Sobre a AB2L

Formada em 2017, a AB2L possui o propósito de conectar o universo jurídico à nova realidade exponencial e colaborativa, fomentando a união entre o Direito e as novas tecnologias com o objetivo de beneficiar a sociedade. Além das Lawtechs e Legaltechs, a AB2L conta entre seus membros associados com escritórios de advocacia e departamentos jurídico pelo Brasil.


Compartilhe esta notícia:
DPU em SP usará inteligência artificial em petições de auxílio emergencial
Pesquise em todo o site:

Associação Nacional dos Defensores Públicos Federais - ANADEF
SBS Qd 02 Bloco E Lote 15 Sala 303 - Edifício Prime Business Convenience
Brasilia - DF - CEP: 70070-120
Fone: (61) 3326.9121

ACESSE NOSSAS REDES

DPU
ANADEF® TODOS OS DIREITOS RESERVADOS